CADEIRA 38

ACADÊMICOSQUADRO ACADÊMICO

Eduardo Guimarães

Eduardo Gaspar da Costa Guimarães nasceu em Porto Alegre no dia 30 de março de 1892, filho de Gaspar da Costa Guimarães e Balbina da Silveira Guimarães. Estudou na Escola Pública da Prof. Isabel Gama, no Colégio Rio-Grandense e no Colégio Júlio de Castilhos. Foi redator de A Hora e Rio Jornal, ambos no Rio de Janeiro em 1912. Foi funcionário público estadual desde 1913, tendo servido na Biblioteca Pública Estadual como diretor dessa instituição a partir de 1922, permanecendo no cargo até o seu falecimento.

Em Porto Alegre foi redator do jornal A Federação, diretor da Revista Máscara, fundador da revista Mensário do Sul e membro e fundador da Sociedade Sul-Rio-Grandense de Belas Artes. Pertenceu ao grupo de neo-simbolistas do Rio Grande do Sul, a que pertenceram também Homero Prates, Álvaro Moreira, José Picorelli e Felipe d'Oliveira. Usava os pseudônimos de Lúcio Del Rio, Paulo Rubens, Paulo Del Rio, Toni Clown e Tristão Domingues. Sua obra máxima é A Divina Quimera, versos publicados em 1916. Faleceu em 13 de dezembro de 1928 no Rio de Janeiro.

Dados pesquisados em:
MARTINS, Ari. Dicionário Escritores do Rio Grande do Sul. orto Alegre: UFRGS, 1978.

continue lendoVOLTARcontinue lendo

Academia Rio-grandense de Letras

PATRONOS

CADEIRA 18

Alfredo Varela

(por Marília Beatriz Cibils Becker)

Alfredo Varela, conhecido em todo o país como político, escritor, diplomata, Procurador da República, no RS; Deputado Federal e doutoramento no Rio de Janeiro.

A 10 de setembro de 1864, nasceu Alfredo Augusto Varela de Villares, em nosso Estado, em Jaguarão, mas bacharelou-se em Direito pela grande Escola do Recife, em 1889, aos 25 anos, no período da Proclamação da República. Recebeu os ensinamentos preciosos e fontes de cultura dos expoentes intelectuais brasileiros, que imprimiram erudição a presidentes...

continue lendoCONTINUE LENDOcontinue lendo