NOTÍCIAS

Carta aberta à Câmara de Vereadores em favor da Feira do Livro de Porto Alegre

19 de outubro de 2021

Faltando praticamente duas semanas para o começo da 67ª Feira do Livro de Porto Alegre, a Câmara de Vereadores de Porto Alegre anunciou que não vai ser uma das patrocinadoras do evento. Assim, a Câmara Riograndense do Livro (CRL), organizadora do encontro cultural, deixará de contar com quase R$ 50 mil em seu orçamento, o que poderá afetar a cobertura das bancas. A decisão foi tomada em uma reunião de emergência realizada na manhã do dia 14/10. A Mesa Diretora da Câmara não aprovou a iniciativa do presidente da Casa Márcio Bins Ely (PDT) em apoiar financeiramente a Feira do Livro — além dele, somente cinco vereadores demonstraram interesse na proposta. 

Diante de tal decisão e considerando que está em pauta uma reconsideração do pedido de apoio, a diretporia da Academia Rio-Grandense de Letras traz a público a seguinte carta abera:

Digníssimos Senhores Vereadores:

Há 67 anos, sem interrupção, nossa cidade vivencia o maior evento literário a céu aberto da América do Sul, a nossa Feira do Livro. 
Evento amado pelos porto-alegrenses - e por leitores de todo o estado e de outros estados -, a Feira espalha alegria e cultura na Praça da Alfândega e promove a festa dos encontros em plena primavera. E as atividades são todas gratuitas ou subvencionadas por aqueles que acreditam no poder da leitura.
Neste ano de pandemia, sérias dificuldades financeiras têm impedido a realização de atividades tradicionais e a montagem de muitas das estruturas físicas necessárias.
Por isso, solicitamos que essa casa, movida pela solidariedade e pelo apreço que tem à leitura e à literatura, auxilie os gestores da Feira, propiciando a verba necessária à cobertura dos corredores que protegem os visitantes da chuva e do calor.
Temos certeza de que a sociedade olhará com muito respeito os seus representantes e saberá valorizar esta ação tão importante para a 67ª Feira do Livro de Porto Alegre.
 
Muito cordialmente,
Diretoria da Academia Rio-Grandense de Letras

Academia Rio-grandense de Letras

PATRONOS

CADEIRA 19

João Cezimbra Jacques

(por José Francelino de Araújo)

O pioneiro João Cezimbra Jacques teve sua vida assinalada por dois pontos fundamentais: o infortúnio e o pioneiris-mo. Seu pai, ainda moço, morreu na guerra do Paraguai, onde também servia João Cezimbra Jacques, com apenas 18 anos de idade, engajado no 2o Regimento da Cavalaria. Sua mãe, esposa e filhos faleceram jovens.

Nasceu na rua do Acampamento, em Santa Maria, no dia 13 de novembro de 1849 e morreu no Rio de Janeiro, aos 73 anos de idade. Seu pioneirismo se revela por inúmeras iniciativas: como escritor abordou assuntos até...

continue lendoCONTINUE LENDOcontinue lendo